Tirando o chapéu pro poeta

Tirando o chapéu pro poeta – 29/12/2014 ◌ 01:29

De tantas linhas
que o tempo escreveu,
Drummond quebrou o relógio
do lógico apogeu.
Casimiro no tempo cresceu,
e sua infância que se perdeu
voltou para a eternidade.
Leminski, engenheiro da palavra,
metamorfoseou as letras
em cada verso que criava.
Vinicius de Moraes
e outros tantos mais
amaram sem que eu visse.
E o que dizer de Clarice?
Pessoa por Pessoa
Ressoa e Abençoa
Personifica vários eus
numa clara difusão
de perfeita criação.
Sá aventureiro,
Boêmio Carneiro,
Doou-se por inteiro.
A quem o amor escuta,
Neruda compõe
um amor sem igual.
O poeta é mágico,
Esconde o trágico,
E revela a beleza.
O poeta é um guia espiritual,
Percorre ele primeiro
Seu destino inevitável,
A si e a todo homem,
Para lançá-lo a um terceiro.

Thiago Sczcepanik